Desenho e Alinhamento de Sistemas de Sonorização

Alexandre Rabaço

Cidade:
Data:
Horário:
Local:
Investimento: R$ (Cartão)
Forma de Pagamento:
Apresentação

O Desenho de um Sistema é o primeiro passo rumo ao sucesso na sonorização de um evento. Toda a cobertura sonora do local deve ser considerada, para que não haja pontos com audição prejudicada. Depois de definido o desenho do sistema e providenciada sua montagem, o alinhamento é o processo que vai fazer com que aquele sistema, que foi cuidadosamente desenhado, seja otimizado para a utilização naquela situação. São dois procedimentos intimamente ligados, mas muitas vezes deixados de lado em muitos eventos.

Sobre o Curso

Pensado para apresentar aos participantes as técnicas e ferramentas habitualmente utilizadas em desenhos e alinhamentos de sistemas, o curso tem o objetivo de permitir aos alunos levar a um patamar superior os resultados obtidos em trabalhos de sonorização. Curso teórico, com extensivas demonstrações práticas, com carga horária de 24 horas, divididas em 3 dias de 8 horas. Será disponibilizada aos alunos, ao final das aulas, a apresentação utilizada em sala, em formato PDF, mais certificado de participação.

Ementa

1- Introdução:
- A importância do Desenho do Sistema.

- Alinhar ou Otimizar?
- Evolução das Ferramentas de Medição Acústica.

2- Fundamentos:
- Amplitude, Período, Comprimento de Onda, decibel; Oitavas, harmônicos.
- Estrutura de ganho entre equipamentos;
- Como os sons se combinam?

3 - Transmissão Acústica:
- Efeitos do Ambiente: umidade, temperatura. Refração

4 - Fase:
- Fase x Polaridade
- Entendendo a fase nos softwares FFT;
- Utilizando o “Círculo de Fase”;
- Localizando e corrigindo desvios de fase entre componentes de um sistema;
- Zonas de Combinação Sonora - por Bob McCarthy - “Combing”, Isolamento, Transição; Triangulação.

5 - Cancelamentos desejados:
- Os Line Arrays - princípios de funcionamento e limitações; Cálculos de Cobertura Vertical;
- Sistemas Adaptativos - Filtros “All Pass”, Filtros FIR;

6 - Áreas de Variação Mínima:
- Máximas variações aceitáveis em um ambiente; Definição das áreas de variação mínima.

7 - Otimização com ferramentas FFT - Demonstrações “Setup”
- Interpretando as informações Posicionamento dos microfones Criando referências

8 - Subwoofers:
- Características Direcionais;
- Características de Agrupamentos;
- Direcionais - “End Fire”, “Gradient”, Dipolar. Em linha, “inverted stack”; Arcos;
Suspensos.

9 - Considerações Finais.